• Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Blogger Social Icon

© 2017 por Multicentro Saúde. 

Brincadeira sem Gênero

November 5, 2018

A partir da descoberta do sexo costuma-se impor à criança o universo de gênero, estabelecendo-se, por exemplo, que o rosa é cor de menina e o azul cor de menino.

No universo rosa, as meninas, como princesas, devem estar sempre belas e a espera do resgate do príncipe. As brincadeiras com bonecas desenvolvem a maternidade e as de casinha estimulam noções de cuidado e gerenciamento da casa. Sim, existem fatores bem positivos nas brincadeiras rosas, como o maior desenvolvimento no cuidado com o outro e a promoção da responsabilidade emocional. 
Já no universo azul, nos deparamos com brincadeiras que envolvem habilidades motoras, como montar e desmontar, pilotar um avião/caminhão/carrinho, brincar de lutinha, jogar futebol e jogos que envolvem o conteúdo de dominação do mundo. Nessas brincadeiras há sim uma vaga noção de coletividade, mas reparem que, de forma genérica, a união é estimulada para vencer o oponente adversário.

Percebem como as brincadeiras de meninas e meninos são completamente diferentes? Isso estimula o desenvolvimento de maneira ambígua, formando um vale entre universo feminino e masculino, que acarreta inevitavelmente em futuras complicações, como a ideia de que o homem tem mais poder que a mulher, mais noção de estratégia e de localização ao dirigir um automóvel, por exemplo, e, de que a mulher tem maior obrigação nos cuidados com os filhos por conta instinto maternal mais aguçado (mas não será que essa ideia não foi desenvolvida nas brincadeiras infantis?).

Aí você pode contra-argumentar: Ah, tive irmãos e sempre brincamos juntos, lá em casa isso não existiu. Eu tenho uma irmã e um irmão. Tenho a memória bem forte de brincarmos de nave e viajarmos nos espaço sideral, era uma das nossas brincadeiras favoritas, mas é engraçado que, apesar de ser uma brincadeira aparentemente sem cores (rosa x azul), meu irmão sempre estava ao comando da nave e isso nunca foi questionado.

Vamos começar a pensar que existem coisas muito positivas tanto nas brincadeiras rosas quanto nas azuis e que as crianças necessitam da oportunidade de desenvolverem todas as possibilidades, por isso reflita bem na próxima vez que for presentear uma criança com algum brinquedo. As brincadeiras não podem ser limitadoras, ao contrário, devem ser estimuladoras. Proponho criarmos um universo multicolorido para elas: verde, amarelo, azul para meninas, rosa para meninos, roxo, lilás, preto, marrom, etc..

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

É possível controlar a ansiedade ao comer?

April 29, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

February 25, 2019

February 13, 2019

January 29, 2019

January 28, 2019

January 23, 2019

Please reload

Arquivo