• Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Blogger Social Icon

© 2017 por Multicentro Saúde. 

Bullying na infância.

October 24, 2017

 

 

 

O que é bullying? 

 

Bullying é um ato de violência física e/ou psicológica,  de um individuo, ou grupo contra outro indivíduo, ou grupo. A atitude é sempre intencional e geralmente ocorre de forma continuada. Pode ocorrer em qualquer contexto social, como escola, trabalho ou até dentro da família. 

Várias vezes ouvi pessoas de gerações mais avançadas falando: "na minha época a gente tirava sarro dos amigos como brincadeira e não era Bullying, o mundo está ficando muito chato."

É importante diferenciar uma brincadeira de bullying, quando falamos de  bullying temos uma agressão continuada com intenção de ferir, na qual a pessoa atingida não aceitou aquela piada ou agressão, o que é bastante diferente de uma brincadeira recíproca entre amigos. 

 

 

Como saber se é bullying ou brincadeira ? 

 

Como dito anteriormente bullying envolve um ato de violência física ou psicológica. Exemplos: 

Bullying físico: tapas na cabeça, empurrões, chutes, queimaduras, beliscões e etc. 

Bullying psicológico: espalhar histórias não verdadeiras sobre alguém, criar apelidos que ferem a dignidade da pessoa, ameaçar de contar segredos ou de excluí-las da turma, colocar a pessoa em situações humilhantes e etc.

 

Quais são as consequências do bullying? 

 

Pode gerar consequências psicológicas graves, como: depressão, ansiedade, estresse e como problemas de auto estima e etc. Atrapalhar o desenvolvimento pedagógico e fazer com que a criança ou adolescente  não queira mais frequentar a escola. Em alguns casos  leva à pessoa a cometer o ato de suicidio por não sentir-se capaz de se sair da situação. 

 

 

Quem geralmente é o alvo do bullying e quem geralmente comete o bullying? 

 

Geralmente o alvo do bullying é uma pessoa mais retraída, ou com baixa auto estima. Pode ocorrer por conta da religião, peso, etnia ou orientação sexual da pessoa. Pode também ocorrer com crianças que não tem facilidades sociais, ou não tem turma de amigos para sentirem-se mais seguras, no caso de um aluno novo por exemplo. 

Geralmente quem comete o bullying, tem o desejo de tornar-se mais popular, de exercer poder sobre alguém ou algo. Essa criança tem dificuldade de perceber o sofrimento do outro, não dando a devida importância ao prejuízo causado na vida de outra pessoa e muitas vezes  é alguém que não aprendeu a dialogar e transforma sua raiva em atitudes agressivas. 

Tanto o agredido como o agressor devem ser acolhidos e trabalhados, pois ambos estão apresentando um comportamento disfuncional perante as regras sociais.

 

Como os pais ou a escola podem  intervir?

 

Escutar a vítima atentamente, dando valor às suas falas e reclamações, sempre estimulando a contar sobre o que está acontecendo. Quando a criança a conta que está sofrendo o abuso,  desmotiva o autor a continuar o bullying. Estruturar palestras na escola com  o assunto. Ou seja, falar sobre o assunto é uma das formas mais efetivas de evitar o bullying. Também podemos estimular lideranças positivas nos grupos e criar regras coerentes  no regimento escolar.

Atualmente não podemos deixar de falar de bullying virtual ou cyber bullying outro nome dado ao bullying  que acontece  por meio de internet, redes sociais, blogs e etc. 

Acontece uma extensão do episódio da escola, porém por meios eletrônicos. Como esse tipo de bullying não é cara a cara e pode ser feito por meio de anonimato, pode aumentar a crueldade do ato, como consequência a pessoa muitas vezes não tem como se defender e começa não sentir-se seguro em lugar algum. 

Devemos falar mais sobre o assunto, principalmente em ambientes escolares. O bullying pode levar à graves consequências. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

É possível controlar a ansiedade ao comer?

April 29, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

February 25, 2019

February 13, 2019

January 29, 2019

January 28, 2019

January 23, 2019

Please reload

Arquivo