• Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon
  • Blogger Social Icon

© 2017 por Multicentro Saúde. 

QUAL É O MELHOR MOMENTO PARA FAZER A CIRURGIA BARIÁTRICA?

August 25, 2017

 

Neste mês que estamos falando da compulsão alimentar, não podemos deixar de lado a discussão sobre o momento adequado para a realização da cirurgia bariátrica. Atualmente o procedimento é hipervalorizado e romantizado, visto como uma solução milagrosa do problema da obesidade. Associar a redução do estômago à ideia de "problema resolvido" é um caminho muito arriscado e irreal. Entenda que não sou contra o procedimento, ele é realmente importante para auxiliar inúmeras pessoas que estão correndo um real risco gerado por complicações de um quadro de obesidade mórbida. 

Contudo, me espanta como esta intervenção, que possui risco de morte de 10%, está sendo mal utilizada. Já recebi inúmeras vezes no consultório pacientes querendo um laudo psicológico declarando que estão aptos a realizar a cirurgia. Aliás, você sabia que isto é lei? Uma pessoa só pode realizar a cirurgia bariátrica após se submeter a uma avaliação psicológica. Então você pode até se perguntar:

"Mas o que a psicologia tem a ver com isso? Afinal, a cirurgia é no estômago, não na cabeça... ".

A questão é, quando falamos de obesidade estamos tratando de compulsão alimentar, que está vinculada à quadros de ansiedade, depressão, relação de prazer com a comida que se transforma numa válvula de escape, dentre outros. 

Pois bem, a cirurgia não resolve o quadro de compulsão. O nosso limiar de saciedade é neurológico e fluido, por mais que o sujeito diminua o espaço no estômago, o seu cérebro permanecerá enviando a mensagem de que precisa comer muito para se sentir satisfeito. Além do mais, é uma cirurgia de alta complexidade que pode acarretar inúmeras complicações no pré, no decorrer e no pós operatório. O paciente precisa entender o motivo desencadeador dessa dinâmica compulsória, pois é muito comum entre os que se submeteram a cirurgia o desenvolvimento posterior de outro tipo de compulsão, nestes casos,  as mais comuns são a compulsão por compras e a por bebidas alcoólicas.

Em nosso cérebro existe uma circuitaria chamada de "via do prazer", ela é ativada, entre outras situações, quando usamos drogas, temos relações sexuais, compramos, comemos ou jogamos. Estudos recentes apontam que o número de "likes" também ativa esta mesma via. Assim, com o objetivo de manter essa via sempre ativa, o sujeito acaba por migrar para a compulsão e a psicoterapia deve ser o tratamento. 

Levanto este questionamento pois já presenciei vários casos em que pessoas tinham o objetivo de engordar para atingir os níveis cirúrgicos. Ou seja, aumentam o limiar de saciedade, se prejudicam, com o propósito de se submeterem ao procedimento. É impressionante! O imediatismo cega tanto que  certa vez recebi uma paciente que já havia realizado a cirurgia, não contente com o resultado, tinha a intenção de se submeter novamente (o que não é possível...)!

Se você está entre essas pessoas que depositam a solução do problema em um procedimento, saiba que a mudança deve ser interna e um psicólogo pode te auxiliar muito neste processo. 

Informação é mais que importante! 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

É possível controlar a ansiedade ao comer?

April 29, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes

February 25, 2019

February 13, 2019

January 29, 2019

January 28, 2019

January 23, 2019

Please reload

Arquivo